O Conselho deve ser um time!

Por Wanderlei Passarella


Estávamos discutindo o segundo item da pauta daquela reunião do Conselho. Jonas, um dos Conselheiros, estava cético quanto à possibilidade de a empresa realizar uma mudança significativa em suas relações com os clientes de forma a propiciar um nível de engajamento e criação de valor verdadeiros. O problema é que Stefano, um conselheiro típico da área de finanças, via esta questão como de menor valor. A discussão simplesmente não se encaminhava para uma linha de pensamento que pudesse derivar para uma boa decisão.


Isso parece pouco comum? O problema é que é mais comum do que podemos imaginar...


Por que isso acontece? Porque os acionistas, responsáveis pela contratação dos Conselheiros, ainda selecionam com base nas experiências e expertises dos Conselheiros correlacionadas ao setor de atividades mercadológicas da empresa ou às suas áreas de fraquezas operacionais.


Os atributos profissionais mais relevantes para contratar Conselheiros e formar um time diverso, contributivo e participativo, quais sejam: visão estratégica para qualquer negócio, perfil de comportamento motivacional diverso (estilos de processo decisório) e capacidade de ver o conjunto do Conselho maior do que seu ego, raramente são levadas em conta quando se forma um grupo de Conselheiros. Por consequência, este acaba não agindo como um time... e as melhores decisões, aquelas que deveriam ser fruto de um debate aberto, com diferentes visões e a chegada num consenso sobre a melhor alternativa, acabam não ocorrendo.


Como mudar isso? Vejo um principal caminho: evoluir o nível de compreensão dos acionistas sobre a governança de suas empresas e a profissionalização da contratação e demissão de conselheiros. É um processo informacional e educacional...


Por enquanto, ainda estamos um pouco distantes disso, mas evoluindo. Esse tem sido nosso propósito no CELINT - Centro de Estudos em Liderança e Governança Integrais.

Vamos continuar firmes nessa direção! E você? Está se preparando para atuar como um Conselheiro realmente contributivo?




Por Wanderlei Passarella

Chairman & CEO no CELINT e

Conselheiro Certificado Internacional (ProDir®/CCAe/ConCertif®)





Publicado originalmente em: https://www.linkedin.com/posts/wanderlei-passarella_empreendedores-empresaerrios-executivos-activity-6910146474454470656-tPWq/?utm_source=linkedin_share&utm_medium=ios_app

24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo